sábado, 15 de outubro de 2011

Moto futurista KTM RC8-R.


De cara a KTM RC8 R causa certa estranheza. É uma superesportiva de ângulos retos, toda facetada, meio futurista, cujas carenagens foram desenvolvidas em túnel de vento.

Outra característica pouco peculiar para as esportivas de alto desempenho é a utilização de motores de dois cilindros em “V”. Apesar de não usar o tradicional quatro cilindros em linha, o “V2” da RC8 R dá conta do recado e gera 170 cv de potência máxima.


Suas principais qualidades estão ligadas diretamente a facilidade de pilotagem e a ergonomia. É, com certeza, a superbike mais confortável do mercado. Para avaliar a moto mais potente da marca austríaca, a equipe da Agência Infomoto foi testá-la em seu habitat natural: a pista. Este primeiro contato com a KTM RC8 R aconteceu no autódromo do ECPA, em Piracicaba (SP).
A moto não tem freios ABS, nem controle de tração, muito menos sistema que regula eletronicamente as suspensões. Mas, apesar da simplicidade, o modelo realça uma pilotagem bem acertada, oferecendo um grande prazer na condução. Para ajudar neste melhor encaixe do motociclista com esta KTM, a superesportiva traz pedaleiras com o ajuste de altura. Já os pedais de freio e câmbio têm também três posições de acerto. Há ainda opção de regulagem de altura do assento . O guidão conta com ajuste de altura e de inclinação. Além disso traz um bom ângulo de esterço, bastante útil em manobras em baixa velocidade. Todos estes acertos se refletem em uma maior mobilidade do piloto sobre a moto.

O coração desta “laranja mecânica” é praticamente o mesmo usado nas motos big-trails da marca – linha 990 Adventure – só com uma maior potência declarada. O motor bicilíndrico em “V”, a 75°, de 1195 cm³ de capacidade, desenvolve 170 cv a 10.250 rpm de potência máxima. O torque máximo é de 12,3 kgfm a 8000 rpm. O propulsor oferece desempenho bastante vigoroso e transmite boa dose de torque e tração principalmente nas saídas de curva. Em função de sua configuração, o motor da RC8 R gosta de trabalhar em em altos giros
Ficha Técnica

MOTOR
Bicilíndrico em V, dispostos a 75°, 4 tempos, 4 válvulas por cilindro com duplo comando no cabeçote
Cilindrada 1195 cm³
Potência 170 cv a 10.250 RPM
Torque 12,3 kgfm a 8000 RPM
Diâmetro x Curso 105 x 69 mm
Taxa de compressão 13.5:1
Refrigeração Líquida
Partida Elétrica
Alimentação Injeção eletrônica Keihin com corpo de 52 mm
Lubrificação Bomba de óleo tripla
Transmissão Seis marchas
Embreagem Multidisco banhado a óleo com acionamento hidráulico
CHASSI
Quadro Treliça tubular de aço cromo molibdênio com pintura eletrostática
SUSPENSÕES
Dianteira Invertida WP com 43 mm de diâmetro e 120 mm de curso
Traseira Monoshock com amortecedor WP e 125 mm de curso
FREIOS
Dianteiro Disco duplo flutuante de 320 mm com pinças radiais Brembo de quatro pistões
Traseiro Disco simples flutuante de 220 mm com pinça Brembo de dois pistões
RODAS E PNEUS
Dianteira Liga leve, 120/70 ZR x 17
Traseira Liga leve, 190/55 ZR x17
MEDIDAS
Altura do assento 805 mm
Distância livre do solo 110 mm
Distância entre-eixos 1430 mm
Tanque de combustível 16,5 litros (3,5 de reserva)
Peso a seco 182 kg
Preço R$ 69.900












Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário

-Os comentários do blog são moderados
-Só publique comentários relacionados ao conteudo
-Comentários anônimos ou com palavrões não serão publicados
-Não coloque links que não tem nada a ver com o conteudo
-Os comentários não refletem a opinião do autor



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Copyright © Batalha X - Todos os direitos reservados
Design by Batalhax