domingo, 22 de abril de 2012

Trabalhar no setor de Petróleo e Gás estão entre os mais bem pagos


Trabalhar no setor de Petróleo e Gás estão entre os mais bem pagos

A média anual de salário para brasileiros que trabalham na área de petróleo e gás está entre as maiores do mundo. Foi o que mostrou a consultoria Hays no Guia Salarial de Petróleo e Gás 2012, realizado com 14 400 profissionais do setor em 53 países. As maiores médias salariais anuais são da Noruega (US$ 180,3 mil), da Australia (US$ 164 mil) e de Brunei (US$ 140,5 mil). A do Brasil não fica muito atrás e alcança os US$ 119,6 mil.

O salário de quase 50% dos entrevistados cresceu mais de 5% nos últimos 12 meses. Na pesquisa realizada em 2011, essa porcentagem de aumento havia atingido apenas 29,4% dos trabalhadores do setor. E as expectativas são ainda mais otimistas, 30% dos respondentes acreditam na possibilidade de um aumento salarial de mais de 10% até o final de 2012.

Brasil, Austrália, China e Iraque foram os países com crescimento mais significativo nos salários do setor. Na maioria dos casos, por conta de grandes projetos que estão demandando mais mão-de-obra especializada.  No Brasil, por exemplo, as perspectivas na área são grandes por conta dos investimentos nos campos do pré-sal.

Os benefícios também aumentaram, com destaque para bônus. Em média, os benefícios recebidos por aqueles que trabalham em América do Sul estão avaliados em 33% do seu pacote total.

Força de trabalho – Entre os operadores, o salário anual de um técnico naval é US$ 62,9 mil, o mais alto entre os pares. Já para graduados na área de petróleo e gás, a maior média ao ano fica em US$ 47,3 mil, para quem trabalha com construção e instalação. Um profissional sênior que atua na área de geociências pode ganhar até US$ 109 mil ao ano. Os dados são mundiais.

As empresas que tiveram maior aumento salarial foram as consultorias, as prestadoras de serviços (EPCM) e as de operações. Na América do Sul, a maior parte dos trabalhadores contratados atua no país de origem.
Trabalhar no setor de Petróleo e Gás estão entre os mais bem pagos
O mercado do Petróleo e Gás tem chamado atenção dos profissionais por conta das grandes oportunidades e altas remunerações oferecidas.

De acordo com Renata Serrano, consultora em recrutamento da NES Global Talent, empresa global especializada em soluções de mão-de-obra para os diversos segmentos da Engenharia, para se destacar na área, é preciso ter boa bagagem acadêmica e experiência profissional.

 Confira a seguir, cinco dias importantes para quem está buscando uma vaga no setor!

 Comece a estudar cedo – O estudo é essencial para quem quer se dedicar à área de petróleo e gás. Certificações técnicas, experiências de trabalho e cursos complementares, no Brasil e no0 exterior, são os aspectos mais relevantes. “Para quem está começando, conseguir um estágio em uma empresa da área é um bom passo e serve como abertura de portas pós-formação”, afirma.

 Exponha seu lado técnico na entrevista – Valorizar a experiência profissional, a bagagem acadêmica e cultural são pontos muito importantes na entrevista, que nem sempre é presencial. Possuir boas referências no mercado também colabora para ganhar pontos.

 Mostre o seu inglês – “Por se tratar de um mercado global, dentro de um mesmo projeto encontram-se profissionais de diferentes nacionalidades”, conta Renata. Sendo assim, é essencial ter capacidade para se comunicar em inglês. “O inglês técnico se aprende com o tempo e estudo. O profissional precisa ser dedicado”, completa.

 Tenha disponibilidade para viajar e morar fora – O mercado de Petróleo e Gás é global e não local. Profissionais da área atuam ao redor do mundo e quem pretende ingressar em uma empresa de energia deve ter disponibilidade para viajar. Para a consultora, viajar é uma ótima forma de adquirir know-how e ser valorizado ao retornar ao país de origem.

 Goste de se relacionar com diferentes culturas – Muitos brasileiros trabalham em empresas britânicas, chinesas ou outras que possuem um método de trabalho diferente ao que é realizado no Brasil. A diferença cultural pode ser um grande choque e dificultar o desempenho, por isso é preciso ter capacidade de adaptação e foco, para conseguir lidar com a saudade da família, por exemplo.

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário

-Os comentários do blog são moderados
-Só publique comentários relacionados ao conteudo
-Comentários anônimos ou com palavrões não serão publicados
-Não coloque links que não tem nada a ver com o conteudo
-Os comentários não refletem a opinião do autor



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Copyright © Batalha X - Todos os direitos reservados
Design by Batalhax