segunda-feira, 4 de junho de 2012

Quando ir na primeira consulta ginecológica


Quando ir na primeira consulta ginecológica
A primeira visita ao ginecologista costuma ser motivo de muita fantasia, medo e apreensão para as adolescentes. Geralmente há o medo em relação ao exame ginecológico, ao que vai acontecer na consulta. Costumo então, chamar esta "tão temível" primeira consulta de, na verdade, nosso primeiro encontro, porque é isso mesmo que acontece.

Ou seja, nesta consulta você vai entender sobre as transformações que ocorrem durante o período da adolescência, entender como funciona seu corpo, aprender sobre métodos de anticoncepção e sobre o desenvolvimento do seu corpo. Esta questão acaba sendo, às vezes, um tabu. Porém é tão simples seu objetivo e, uma vez que tornamos claro o que acontece, desmitificamos “a primeira consulta” e daí fazemos do difícil, fácil e simples.

Exame clínico normal

Na 'primeira vez', seu médico(a) vai realizar uma série de perguntas sobre como é seu ciclo menstrual, se sente dor, cólicas, TPM, como fica sua pele e/ou outros sintomas. Não é realizado necessariamente exame ginecológico, apenas exame clínico normal.

O momento certo

O momento certo para a primeira visita ao ginecologista não existe, mas é aquele em que a adolescente manifesta vontade de consultar um especialista, quando apresenta algum sintoma ou eventualmente se a adolescente ainda não foi ao ginecologista, quando ocorrer a primeira menstruação que cientificamente é chamada menarca, deve obrigatoriamente marcar uma consulta. O que existe então, na verdade, é um prazo máximo para que seja marcada a primeira consulta.

Meninas virgens

Na primeira visita ao ginecologista de uma menina ainda virgem, não se faz exame ginecológico completo. É feita apenas uma entrevista, seguida de exame clínico e observação dos caracteres sexuais secundários, que são verificar a presença ou não de “pelinhos” e o desenvolvimento dos mamilos, basicamente. No caso de queixa ginecológica, é possível que seja realizado exame externo da região pélvica e geralmente pedido um exame de ultrassonografia pélvica via abdominal (“feito por cima”).

Vida sexual ativa

Os exames ginecológicos só são feitos com o consentimento expresso da adolescente. Com relação à frequência das visitas ao ginecologista, o retorno depende da necessidade: a menina deve voltar ao consultório na medida em que tenha dúvidas ou queixas. Se já tem vida sexual ativa, a frequência ao ginecologista deve ser pelo menos anual.

Mudanças típicas da puberdade

As principais razões que levam uma menina ao ginecologista, pela primeira vez, são: as inseguranças em relação às mudanças do corpo, o ciclo menstrual, questões sobre sexualidade, higiene íntima, métodos contraceptivos, doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), dúvidas sobre a idade certa para menstruar, menstruação dolorosa ou irregular, dores na barriga fora do período menstrual, irritações (TPM), corrimentos vaginais, nódulos ou lesões nas mamas, ardor ao urinar, início da vida sexual etc.

De qualquer maneira, não é necessário ter uma razão concreta para consultar um ginecologista pela primeira vez: basta que a jovem pretenda obter mais informações sobre seu corpo e as mudanças típicas da puberdade.

Ginecologista: nele você pode confiar

Não deve haver hesitação quando alguma coisa não parece certa, para se marcar uma consulta, onde sempre se deve revelar ao médico qualquer coisa que sinta como anormal. Seu ginecologista será sempre a pessoa ideal para tirar todas as suas dúvidas.

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário

-Os comentários do blog são moderados
-Só publique comentários relacionados ao conteudo
-Comentários anônimos ou com palavrões não serão publicados
-Não coloque links que não tem nada a ver com o conteudo
-Os comentários não refletem a opinião do autor



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Copyright © Batalha X - Todos os direitos reservados
Design by Batalhax